As dores musculares induzidas pelo treino de força podem ser prevenidas pelo alongamento?

A investigação nesta área, aponta para um duplo papel da prática de alongamentos visando a proteção contra a manifestação de DOMS. Numa dimensão de curto prazo, é referido que não diminui os sinais e sintomas de DOMS e que, pelo contrário, pode aumentar a sua expressão. Já a longo prazo, pode reduzir a dimensão dos sinais e sintomas após sessões de treino.
Assim, numa perspetiva preventiva, é recomendado especificamente, o desenvolvimento da flexibilidade.

Tendência evolutivas do jogo de futebol – exemplo da Atalanta

O jogo de futebol de alto rendimento está em constante evolução. Desde as leis que se foram alterando ao longo do tempo, ao número e diversidade de elementos da equipa técnica (longe vão os tempos em que estas eram apenas constituídas por treinador principal, treinador adjunto e treinador de Gr), à tecnologia mas também às ideias do modelo de jogo.

How to develop “Smart soccer players”?

“Specifically, in soccer, which is a sport of open motor skills, the game conditions (game principles, number of players, level of opposition, space, goal, time and rules of the game) become even more relevant because the modification of some of these conditions will allow players to adapt their actions to a changing environment, as it is common in real game scenarios (Passos et al., 2008). Also, the representativeness of these games in the context of training will allow a greater transfer of skills to competition matches (Renshaw et al., 2009). Therefore, as soccer can be understood as a dynamic system in which athletes must select responses, the analysis must not only be of technical variables, but also of tactical variables such as decision-making (Davids et al., 2013).”

Comparação metodológica entre Portugal, Argentina e China

Este estudo acontece in loco durante o período que desempenhei funções em equipas profissionais dos 3 países. Por ser um privilegiado e ao mesmo tempo obcecado por estudar e controlar o treino, entendi que seria pertinente o estudo a fundo das diferentes metodologias quanto à sua operacionalização.
Para o estudo foi elaborada uma grelha onde se definiram os critérios a avaliar, tais como, exercícios com bola e competição, ou com bola e sem oposição entre outros. Durante as sessões analisadas todas tarefas ou paragens foram cronometradas de forma a se aferir a sua duração total. E os estudo respeitou a uma semana completa de treinos.

Verificam-se diferenças significativas quanto ao tempo efectivo de exercícios em alta intensidade. Argentina e China mais aproximadas.
As sessões de treino são mais curtas em Portugal comparando com Argentina e China optando-se aumentar a percentagem de tempo útil em relação ao tempo total do microciclo semanal.

Verificam-se diferenças significativas quanto ao tempo efectivo de exercícios onde a bola está presente. Portugal e Argentina mais aproximadas.
A bola é considerado como peça fundamental de todo o processo em Portugal enquanto que no lado oposto se encontra a China onde procuram uma metodologia mais tradicional.

A Metodologia em Portugal assume um foco nos duelos, no jogo, na oposição e simulação fraccionada de momentos do jogo.
Preocupação assumida em Portugal de rentabilizar ao máximo a percentagem de tempo útil, por isso até as paragens se apresentam controladas o mais possível.

A Conceção de Jogo de uma Equipa de Futebol: Um Modelo Dinâmico

A Conceção de Jogo de uma Equipa de Futebol: Um Modelo Dinâmico

A evolução do futebol ao longo dos anos tem sido cada vez mais evidente. Cada vez mais os campeonatos se tornam mais competitivos, existem treinadores mais preparados, os métodos de treino são melhores e cada vez as equipas têm formas de se conhecer melhor umas às outras. Todos estes aspetos promovem uma constante aprendizagem e um grande dinamismo na forma de trabalhar das equipas e na procura constante de novas soluções para resolver os novos problemas que vão surgindo.
Estes fatores levam-me a uma reflexão com proposta de inovação acerca daquilo que normalmente chamamos de “modelo de jogo”. Esta proposta será apresentada suportada por uma revisão bibliográfica com vários artigos de referência nesta questão.

Tomada de Decisão

Deveremos oferecer o maior numero de estímulos aos nossos guarda redes, para terem “ferramentas” para resolver todas as dificuldades que lhe aparecem e depois em conjunto “discutir” se foi a escolha acertada.

FUTMagazine Article - Treinar ou Formatar o Guarda-Redes

Treinar ou Formatar o Guarda-Redes

O treino de guarda-redes tem sido cada vez mais posto à prova, tem-se notado uma massificação em relação ao treino/negócio, cada vez mais se exige fruto da tal massificação e por vezes a frase Treinar ou Formatar ecoa nas cabeças.
Treinar ou Formatar, parece uma frase feia, até soa mal nos nossos ouvidos, mas sim, muitas vezes cometemos o erro na formação do atleta não lhes damos espaço de opinião, não questionamos o atleta sobre o exercício, ou sobre o jogo, queremos apenas que executem o que aprenderam.